sexta-feira, 15 de maio de 2009

As dificuldades de se expressar em uma lingua estrangeira


A lingua inglesa faz parte do meu dia a dia, as vezes quase que com exclusividade. Mesmo tendo um nivel de ingles avancado, nao sao raras as vezes em que me vejo em situacoes nas quais nao consigo me comunicar. E nao porque nao conheco o vocabulario, mas porque as palavras parecem fugir da minha cabeca.

Conto isto porque ha um tempo atras tive uma situacao dessas. Tinha acabado de voltar de um jantar e estava caminhando para a porta da minha casa, quando notei que um cara colocou a latinha vazia de cerveja em cima da minha caixa de correios e saiu andando normalmente. Como se a minha caixa de correios fosse apoio de lixo de bebado.

Eu sinceramente nao tenho a minima paciencia para a falta de consideracao dos outros. Tenho certeza que se fosse a caixa de correios da casa dele, ele nao teria colocado a sua lata de cerveja vazia. Mas como nao e a casa dele, pouco importa.

Geralmente eu engulo a seco este tipo de coisa, mas dessa vez eu dei um basta ao meu silencio. Minha vontade era de gritar pra ele: - Escuta aqui seu folgado! Ta achando que a minha casa e lugar de voce jogar lixo? Pois nao e nao! Pode voltar e buscar a sua latinha aqui.

Como voces podem ver, meu texto mental era perfeito. Mas na hora que abri a boca para falar em ingles a unica coisa que saiu foi isso: - Hey, you forgot something here!

Cade a parte do folgado? Cade a parte do venha aqui buscar? Cade a parte da indignacao de fazer a minha casa de lixo? Tudo sumiu! Na hora so consegui dizer "Ei, voce esqueceu algo aqui" e entregar a latinha na mao dele. Me senti uma tonta por nao ter conseguido exprimir em ingles o que eu estava pensando naquele momento. Mas tambem, como traduzir a palavra folgado? Como conseguir dar o mesmo sentido da frase, sem perder nenhuma entonacao?

O final dessa historia e que o cara pegou a latinha na mao e saiu andando, como se nada tivesse acontecido. Ele nao mostrou cara de arrependido nem de sem graca. Ai algumas horas depois voltou la na minha casa e devolveu a latinha na minha caixa de correios.

Ingenuidade da minha parte achar que ele pudesse ter aprendido um pouco de civilidade com essa experiencia. De fato quem aprendeu algo fui eu: mesmo fluente, o ingles ainda e uma lingua estranha a mim.

Dia desses olhando uns videos no YouTube encontrei uma entrevista do comediante Fabio Porchat, na qual ele conta uma experiencia em que ele tentou dar um esporro em ingles. O video e divertido e vale a pena ser conferido!



12 comentários:

Cris Pironi disse...

Eu tinha visto essa entrevista e ri muito!

Acho q é pq num país estranho esporramos menos as pessoas, muitas vezes sem irmãos e tal, sem tantos amigos e famíliam ficamos mais na nossa, daí a falta de habilidade em esporrar em outro idioma, o q acontece é q ou sai algo nada agressivo ou sai algo agressivo demais. Entre as duas opções, melhor a primeira.

A fluência num outro idioma, em termos gerais, significa q vc fala melhor q um nativo médio, em termos acadêmicos, significa q vc se comunica de maneira culta, com conhecimento de termos técnicos e expressando-se de maneira mais erudita. Tinha um menino q fazia PhD em Yale e, ainda assim, andava na saia justa. Não é fácil! Não mesmo!

Bjs mil!

Ana Elisa disse...

Larissa,

Nossa te entendi tãooooo bem!
Como tb moro fora, sei do que vc está falando. Mesmo tendo um nível bom de inglês tem coisas que na hora não conseguimos nos expressar como em português!!!!
Principalmente reclamar é difícil em inglês né????
E sempre que eu conto para algum amigo da Brasil a pessoa fala :Mas vc num fala inglês bem???uahauahauha....daí tento explicar que num é isso, num é falta de vocubulário e tal.....
Adorei seu post!
Super beijo

peledepessego disse...

Também ri demais!!
é impressionante como as palavras fogem e a gente não consegue dizer naada parecido com o que queria dizer!
beijos

Bia disse...

Oi Lari!! Você voltou para Londres? Pois nem te conto, fiquei uns dias em Curitiba e, quando achei que estava tudo calmo, precisei vir pra Costa do Marfim ficar uns 2 meses. Mas está sendo uma boa experiência, tudo aqui é muito diferente e fazia tempo que não falava francês o dia todo!

E é por isso que estou comentando aqui... Sei bem como é isso que você está passou, embora eu tenha morado no Brasil até uns 6 anos, quando fui embora nunca mais falei português (só a musiquinha do shampoo mesmo). Depois que resolvi voltar passei muita dificuldade para me comunicar e relembrar e as pessoas lá ainda tiravam sarro que como eu era brasileira e não falava português... Hoje, depois de 2 anos, eu me expresso e escrevo bem, afinal minha primeira lingua foi o portugues, são complicadas a questão do sotaque, que ainda é forte e da "nacionalidade" na França eu era conhecida como brasileira e no Brasil como francesa... Mas a minha maior dificuldade não foi só no "dar esporro" (até hoje se eu dou uma topada, o que sai primeiro é o frances! hehehe), foi a questão de relacionamento, de namoro... passei o maior sufoco para ter conversas com esse tom e quer ver para brigar com o namorado, na hora da indignação o que sai é só francês!

Beijos e se cuida por ai!!!

disse...

Agora imagina eu que tenho uma porcaria de inglês. Praticamente me sinto assim todos os dias! hahahahaha
Mas ri demais aqui! Adorei a sua história.

KahSilva disse...

Nossa,que merda é isso né,eu faço aulas de ingles,e temos que falar tudo em ingles,e as vezes eu quero justamene dar um esporro em alguém que tá atrapalhando a aula eou a coisa sai muito"delicada" ou sai só um algo"exagerado".Isso só me faz crer que realmente a pessoa pensa primeiramente na sua própria lingua,o pensamento é mais rápido que a ação,hehe...Infelizmente!Beijo!

Gabriela disse...

É simples.Era só ter falado o que vc falou E mandado ele ir à "merda".Isso todo mundo sabe falar em inglês!haiuha

Juliana disse...

ahaha mto bom esse vídeo! "No! No! No!"
No seu caso, eu chamava de lazy ass! ahah

Betina disse...

Huahuahua, me diverti muito com seu post. Mto bom esse comediante, e, embora meu inglês seja beeem básico e eu nunca tenha saido do Brasil, te entendo perfeitamente.

Beijinhos

Priscila B. disse...

kkkk... adoro esse fofinho.. acho ele muito bom!

Nads disse...

Isso tbm acontece comigo. Eh muito frustrante pra mim que ja estou fora ha 3 anos. Mas umm dia eu cheego la! ;)
xoxo

Nandinha disse...

Inglês é uma língua pobre, isso sim.
Tenta colocar uma poesia de castro alves em inglês. Fica uma porcaria.
Falo inglês pq preciso e tb pra entender as letras das músicas, mas não pque eu ache uma língua bonita e rica.