segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

O Melhor Pais Para...



Nesta semana estava lendo um artigo que a revista americana Newsweek criou com uma selecao dos melhores Paises do mundo para diversas atividades, como jantar, viajar de carro, ouvir musica, entre outros.

Como brasileira patriota, queria ver o meu Pais nesta lista tambem. Pois qual nao foi a minha decepcao ao saber que o Brasil esta sim na lista, mas como o melhor Pais do mundo para se fazer uma cirurgia plastica.

Segundo a revista, o Brasil e o Pais que tem mais cirurgioes plasticos per capita. Olha, nada contra os cirurgioes plasticos brasileiros que devem ser muito competentes, mas acho que isto e so mais um indicativo da nossa obsessao com a beleza e o culto ao corpo.

Depois de morar alguns anos fora, me choco em notar como quase tudo no Brasil e extremamente sexualizado. A maioria das propagandas tem mulher bonita, ou uma piadinha sexual. Propaganda voltadas para homens entao, como as de cerveja, nem se fala.


Aqui na Inglaterra, por exemplo, as propagandas de cerveja evocam o determinado sabor da marca de cerveja, ou o momento de confraternizacao com os amigos, mas NUNCA vi nenhuma mulher de biquini nelas.

Claro que querer ser magra e bonita e ordem em quase todos os Paises, mas no Brasil noto uma certo ode ao ser gostosa e mulherao que nao pode ser saudavel. Os cirurgioes plasticos e que estao sabendo encher seus cofrinhos na cultura do bundao e do peitao.

Acho ate ironico quando ouco as brasileiras revoltadas porque os estrangeiros tem uma visao sexualizada da gente. Ora, sera que nao estamos tambem contribuindo para isto? Afinal, nao da para exigir uma mudanca em como os outros nos veem enquanto em programa televisivos voltados para a familia, nos temos garotas de biquini como "ajudantes de palco" e o pior, a audiencia achando aquilo tudo muito normal.

Nao me entendam mal, nao estou aqui para levantar a bandeira da ordem publica e dos bons costumes, mas voces tambem nao estao cansadas desta cultura sexualizada que se infiltrou no dia a dia brasileiro? Eu certamente estou.

34 comentários:

Aline Vinhoti disse...

Ótimo post. Concordo com você em gênero número e grau.
Beijos

Ellen G. disse...

Se alguém leu e te achou uma puritana...esse é um bom exemplo de analfabeto funcional.

O Brasil realmente é um país estremamente sexualizado, onde o padrão de beleza vigente esmaga as pessoas mesmo.
Aqui você não tem que ser vaidoso para se amar, mas para que as outras pessoas vejam.
E o pior disso é que essa doença atinge em sua grande maioria a mulheres.
Somos ensinadas desde crianças que nossos corpos são imperfeitos...ora pelos seios pequenos, ora pela celulite minuscula no bumbum.

E sobre a publicidade...rsrsr...publicitários são apenas um reflexo da nossa sociedade. Ninguém está tentando mudar nada...eles querem é vender e que você se exploda...desde que compre.

Abração! òtimo post!

http://diariosdobombril.blogspot.com

Fernanda Romero disse...

Estou totalmente de acordo, Lari! Senti a diferença quando fui morar na Alemanha, mas principalmente agora, que retornei ao Brasil... É muita mulher de biquíni, com pouca roupa, é muita revista "como perder 20 kg em 10 dias", é muita obsessão... É o visual acima de tudo e a qualquer preço... Lamentável e cansativo! Excelente post!

Lilian disse...

Oi Larissa!

Concordo com você, hoje o culto ao corpo está tão normal que mostrá-lo de forma sensual virou moda aqui no Brasil. Os valores estão sendo distorcidos e o que era para ser bom, está com uma imagem negativa. A beleza é uma coisa, agora cultuar o corpo e mostrá-lo exageradamente na mídia já virou piada. A mulher tem que se valorizar ou será que muitas delas já se tornaran objetos?! Não tenho dúvidas.

Violeta disse...

o melhor pais para as brasileiras arrumarem namorado
o melhor pais para se comprar cosmeticos
o melhor pais para passar as ferias de verão
o melhor pais para viajar de carro
o melhor estado para fazer amigos
o melhor estado para comer fora
sugiro que vc faça sua listinha particular e que as leitoras façam o mesmo.

Ilonna disse...

O que é mais absurdo, falando especificamente das plásticas, é de como se tornou banal, o incentivo pra se ter o corpo perfeito, é propagado sem responsabilidade, sem a indicação de um outro caminho, como uma reeducação alimentar, exercícios. A mulher brasileira apesar de ser conhecida por sua beleza, em sua maioria, está muito longe dos padrões ditados. É preciso saber conviver com isso de uma forma saudável.

Bjos!!

É a primeira vez que comento aqui, mas já conheço o seu blog há algum tempo e adoro!!!

Line disse...

você esta certissima!!!
o culto ao corpo nesse pais é grande e banalizado...mulheres são tratadas apenas como um corpo bonito ou nao...e a maioria é tratada assim porque deixa..porque acha que tudo isso é normal!
Sensual é diferente de sexual...e muita gente parece nao entender isso.
Tenho fé que um dia as pessoas caiam em si!
bjoooo

Clarissa disse...

O grande problema dessa extrema sexualixação é que ela quase que exclusivamente cai sobre a mulher. Somos diariamente tratadas como objeto, como um corpo a ser moldado conforme as necessidades masculinas. Nossa capacidade intelectual é desprezada e ignorada nesses comerciais e revistas.
Mas a culpa não é nossa. Mulheres não são machistas. Nós apenas reproduzimos um discurso a nós imposto pelo sexo masculino, a fim de nos oprimir e nos explorar. A ideologia dominante impede que a grande maioria das mulheres veja o que estão fazendo conosco, nos tornando refém de um ideal impossível de beleza.
É importante dizer que esse ideal existe devido ao capital. Afinal, se a mulher se sente feia e gora, ela vai gastar em cosméticos, cirurgias, roupas, salão, cremes...

Luna disse...

É legal você se cuidar, mas as propagandas não te dão chance de se gostar do jeito que é. Mesmo tendo consciência de que esse culto ao corpo é um exagero, de tanto ver repetidamente esses corpos perfeitos na mídia você acaba quase acreditando que só é possível ser desejada se for perfeita.

É difícil manter a sanidade. E as poucas mulheres que conseguem não se influenciar com isso acabam tendo que aguentar piadinhas ou comentários indiscretos daqueles que veem esse modelo de perfeição como uma verdade incontestável.

Eu particularmente acho horrível mulher magérrima. Se fosse homem iria querer mulher com curvas. Não vejo graça em mulher com corpo de criança magrelinha, da mesma forma que me dou ao direito de não achar mulheres muito gordas atraentes. A perfeição de tudo está no meio (equilíbrio).

Fani Loss disse...

Ótimo post mesmo!
O pior é que quando eu falo isso por aqui, quase sou crucificada. Se fosse escrever tudo o que eu penso sobre o assunto, daria um livro. Também não suporto mais esse tipo de imagem/mentalidade.

Cristina disse...

Concordo 100%!!! Também morei em Londres e era uma das poucas pessoas brasileiras que eu conhecia que não ficava simplesmente p. da vida quando alguma pessoa de outro país, ao saber que eu era brasileira, me pedia pra sambar e achava q eu vivia de biquini o ano todo!! Da mesma forma que temos nossos estereotipos formados sobre outras culturas, como culpá-los sendo que tudo que vira manchete lá fora gira em torno disso?? Se queremos mudar o que pensam da gente, primeiro o país tem que mudar a forma como age!!
Bjs!

Mandy disse...

100% de acordo! Aqui tá tudo uma mangue!

Ili disse...

A mídia brasileira utiliza a sexualidade para chamar a atenção, e isso se reflete na infância das nossas crianças que a cada dia está ficando menor, que é uma pena. Odeio programas que utilizam de mulheres de biquini para conseguir audiência, normalmente não assisto televisão aos finais de semana que é pura tortura, mas como tem pessoas que acham que não é nanda demais, continuaremos a ter esse nível de programas.

Isabel disse...

Adorei esse post porque fala exatamente o que eu penso e sempre pensei, mas que se eu falar o pessoal acha que eu estou "viajando".

Também morei fora já (EUA) e uma das conclusões que pude tirar da minha experiência no exterior foi a seguinte: as propagandas brasileiras são muito sexualizadas e machistas.
Lembro que os comerciais do Subway nos EUA se focavam muito na figura do "homem de negócios" almoçando na maior pressa (típico americano)e aqui dava vergonha a propaganda do Subway na época da copa...um monte de mulher de shortinho e mini-blusa com as cores do Brasil anunciando as promoções. As de cerveja nem se fala, ne....
Enfim, ta aí meu desabafo!
Bjos!

Gothic Owl disse...

Oie, td bem?

Achei seu blog através de outro blog e adorei!
Já estou seguindo...

Se puder da uma passada lá no meu tb!

gothicowl.blogspot.com

Carolina disse...

Pois é, flor! Infelizmente a nossa imagem não é das melhores lá fora. Você já assistiu o filme "Turistas"? É a coisa mais absurda que já vi na minha vida. Ele conta a história de um grupo de jovens turistas americanos que vem pro Brasil e são seuqestrados e tem os órgãos tirados por uma rede de traficantes! Vê se pode!!!!
Carol

http://coisinhascarolina.blogspot.com

Tamara disse...

Oi Larissa,
Queria registrar que a sua nova foto do perfil tá bem melhor.
Super te valorizou...
A outra te deixava mais velha...
Sorry...
Bjos

Tamara

Adriana disse...

Lari querida,

C-O-N-C-O-R-D-O-!

Lai, vc tocou num assunto que dá bastante discussão e tem várias vertentes.

Por exemplo, aqui no Rio de Janeiro é muito mais ainda, pois como a cidade é litorânea, tudo vincula com uma perspectiva mais liberal, sensual... muita exposição. É meio chato, mas parece que todo mundo tem que ser 'dourado' de sol (ninguém fica 'dourado' com muita roupa, né?), corpo perfeito (medidas não são tão visíveis com muita roupa)... muito estereotipado.

O Brasil é tem sido visto como turismo sexual, perante o mundo. Já notou que nos filmes estrangeiros, quando tem alguém viajando com interesses sexuais ou em fuga, sempre é para o Brasil, quando não é para a América do Sul?
O Rio de Janeiro, a exemplo, tem turistas do mundo todo, mas noto que os homens sempre buscam companhias femininas passageiras, para se divertir... São tão abusados, que anos atrás ocorreu um caso absurdo, onde turistas homens(melhor não citar o país...) viram uma mulher (grávida) num quiosque no Shopping Rio Sul (Botafogo) e acharam-na linda, a ponto de fazerem gestos obscenos, vulgares, sexuais atrás da moça. Claro, que houve testemunhas e tudo acabou na delegacia... Tribunal de justiça, com tipificação e tudo - por assédio. Um horror!

Não sei se falta educação, respeito, princípios básicos de todo ser humano, onde quer que ele nasça e/ou se eduque, religião ou entendimento...

Por outro lado, entendo que as oportunidades de aparecer e fazer carreira, muitas vezes vem pela imagem, mas é tudo carnal.
Fazem de tudo para aparecer... mulheres-frutas, caviar... tem de tudo para mostrar o corpo.

Não sou puritana, mas acredito que corpo é uma pequena parte de um todo.
Aliás, cuido bem do meu corpo, objetivando beleza, saúde e qualidade de vida, com equilíbrio e
bom senso, mas acho violência às mulheres p/ terem corpos com perfis estereotipados, beirando a perfeição a qqr custo.

Tudo é tão consumista e superficial, que se formos pensar mesmo, estamos retrocedendo à aquelas mulheres de décadas passadas, que nasciam só para procriar, não precisavam pensar, opinar, decidir, era só fazer o que os homens e a sociedade esperavam delas. Como muitas de hoje! ECA!

A propósito, tem gente fazendo operação plástica com total falta de noção estética, que não consegue antever o resultado fake ao final. Imagina todo mundo igual a todo mundo? Plástica a granel ou a atacado? Dá até medo!

O pior é que as crianças hoje vivem este reflexo: meninas magras, fazendo dieta, virando misses, usando lingerie e salto alto, fazendo poses sensuais ou danças vulgares, músicas e letras de funk e pagode de gosto duvidoso...

Em suma, é muita cobrança por um corpo "perfeito" e sensual/sexual, pura banalização do corpo e imagem, sem equilíbrio com o intelecto.

É, como dizem por aí: quando a cabeça não pensa o corpo padece.

Boas decisões a todos!

BJ. ;)

Pâmella Godinho Mendes disse...

Adorei o post. Estou cansada desse tipo de marketing de venda, sinto falta das propagandas "inteligentes", neste das cervejas, que muitas pessoas paravam de fazer as coisas para ver e rir e comentar. Eram engraçadas. É triste que os estrangeiros só tenham essa visão das mulheres, o Brasil não só mulheres bonitas, é um dos povos mais alegres, mesmo na dificuldade, é um país perfeito, temos tudo nele em abundância.

Anônimo disse...

também para turismo sexual...
ódio!!!!
nosso país...qye tristeza
carllafelix@yahoo

Bia disse...

Tb acho que no brasil a cultura do corpo é mto mais forte do que na Europa ou na América do Norte. Vc não precisa ser esquelética ou teruma bunda enorme para ser bonita, linda, magnifica! Aqui eu acho que eles dão mais atenção ao rosto e a um corpo natural e saudável!

Axly disse...

É a tal coisa, é fácil reclamar, ms tdo mundo continuar a gostar do que reclama.
Concordo com vc, é chato isso, as pessoas tem que ser padronizadas, tem que serem deusas do sexo, desmerece a mulher.
Kisss^^

Karola disse...

concordo, por isso vivo num universo paralelo no Brasil. Odeio essa cultura de carnaval e mulher nua. Qto ao Brasil ser o melhor lugar para uma cirurgia plástica, acho bom, significa que temos bons cirugiões.

Carla disse...

Não sei até que ponto o alto índice de cirurgia plásticas e de cirurgiões plásticos influi nessa sexualização do país. Talvez eu seja inocente, mas eu sempre achei que este índice fosse resultado do clima quente, da pouca roupa, enfim. É como a amiga disse antes: é difícil esconder algo quando não se tem muita roupa para cobri-lo.

Já quanto a sexualização, bem, já faz algum tempo que ela está ali, não é mesmo? Desde quando é normal ter uma criança de 5 anos descendo na boquinha da garrafa? Mas também digo que cabe a nós, mulheres, mudar o panorama: A Boa Forma continua nas bancas porque alguém compra! Veja bem, não tenho nada contra alguém procurar ter a aparência que quiser, mas eu acho estranho uma revista cujas leitoras acharam que a Daniella Sarahiba estava feia e gorda numa das capas da revista. A Clarissa disse que nós mulheres não somos machistas: ledo engano. Existem muitas mulheres machistas sim. Afinal de contas, nós fomos educadas por essa mesma sociedade machista e este discurso nos foi dado não apenas por homens, mas também por outras mulheres, afinal de contas, nós não fomos criadas apenas por homens, não é mesmo?

O que falta ao povo brasileiro mesmo (homens e mulheres inclusos) é consciência. Cada um tem que começar a fazer a sua parte: não gostou do conteúdo da propaganda/programa/revista: reclame! Deixe de comprar o produto! O CONAR taí pra botar ordem na publicidade. Agora o que não dá é reclamar e continuar tocando a vida do mesmo jeitinho brasileiro de sempre...

Anônimo disse...

Concordo!! Somos culpados pela péssima imagem que temos no resto do mundo..
Moro em cidade de praia, e o turismo sexual aqui é visto a olhos nus, patrocinado por uma rede forte que combina estabelecimentos, hoteis, taxistas...
Quem acha que famílias gringas decentes ou pessoas ricas vem passar férias no Brasil? Esse número é muito pequeno perto dos turistas interessados em "outra coisa"..
Triste!! Viva a beleza, não importa se sabe ou não ler e escrever.. c'est la vie..
Beijosss
Minas Dias

Juliana Faria disse...

Adorei o Post,Larissa!Parabéns...penso como você...Dica:escreva para um Jornal ou Revista de grande circulação,seu texto está incrível!
beijinhos

adriana disse...

Concordo com voce. Estou morando tambem na europa e depois que sai do Brasil e que notei que os europeus qdo falam no Brasil, lembram logo das mulheres. Esta muito banalizado.

Maria Geib disse...

Parabens pela coragem em publicar sua "frustacao", sobre a imagem da mulher brasileira. Primeira vez que visito seu blog, e ja senti em casa! hahaha

Bruna Belatriz Brasil disse...

Fantástico como sempre Lari!!!
Me lembrou um concurso de oratória do qual participei e que o texto que escrevi e recitei falava sobre o poder massificante e vulgar das mídias, em especial, da televisão e em determinada parte do texto falava da bundalização corrente e todo mundo caiu na risada como se eu dissesse um absurdo! A maioria das pessoas do nosso país, infelizmente acha extremamente normal isso, preferem passar fome para poder ir a praia, gastar com procedimentos estéticos muitas vezes caros e de pouca duração, além da falta de discernimento de muitas pessoas e o pior que muitos cirurgiões plásticos em sua ganância atuam como verdadeiros açougueiros, e não instruem corretamente as pacientes, fazem o que bem entendem e depois deixam um exército de mutiladas ou aberrações por conta de erros em procedimentos ou péssimos pós-operatórios (olha a Sheila Hershey aí de exemplo). E eu acho que é um pensamento tão difícil de mudar, porque a sexualização começa na mais tenra idade, mas não com educação sexual preventiva e esclarecedora e sim no incentivo de crianças se comportarem como mini-adultos, com posturas de adultos lascivos. Quando eu era pequena, me lembro de meninas geralmente usarem vestidos rodados, estampados, sapatos de criança mesmo. Não tinha essa história de roupas curtinhas, coladas, saltinhos, que querem acentuar curvas inexistentes no corpo infantil. Talvez isso explique em parte a constância de noticiários sempre repletos de casos de pedófilos e gestações cada vez mais precoces. Ou pode ser coisa da minha cabeça. Mas sei lá, acho que isso não é legal, não é adequado, as crianças aprendem cada vez mais cedo a beijar, muitas vezes sem sequer saber o prazer de brincadeiras, e falo isso com propriedade, pois vejo muitas coleguinhas da minha irmã de 10 anos, falando de quantos meninos pegaram, que fulano beija melhor que sicrano, que ficam se oferecendo e tirando o namorado das coleguinhas. Tudo isso com 10 anos!. Daí quando chega aos 40, 60 anos começam a agir infantilmente, assumindo posições de menininhas e menininhos carentes que só querem brincar ou fazer o que quiserem fazer sem qualquer crítica (como Suzana Vieira). É uma loucura isso né! Acho que é preciso uma reinvenção dos nossos meios de comunicações, do modo de pensar de publicitários, jornalistas, professores, enfim, qualquer profissional formador de opinião, pois são eles que ajudam a formar a cabeça do país. Mas acho que com pequenos passos já estamos a caminho, como o fato de não termos mais loiras sensuais apresentando programas infantis e sim crianças em alguns programas da televisão aberta!
Beijos

Shalina Cechin disse...

Oi Larissa!
Nossa, post muito muito bom, concordo plenamente contigo.
Mas sabe que o Brasil, apesar de ter o estereótipo de "país da putaria" (desculpe o linguajar, mas é isso mesmo!), não é o único a explorar a imagem da mulher gostosa como mero objeto sexual. Já passei algumas temporadas na Itália fazendo cursos de aperfeiçoamento, e pude constatar que os programas televisivos deles são péssimos, de extremo mal gosto. Independente de ser um programa mais focado para o público masculino, ou até mesmo um programa de variedades, e debate, a mulher é sempre tratada como um objeto sexual, sempre linda, fazendo comentários burros e inocentes, é realmente degradante. Sério, o "Pânico na TV" é fichinha perto desses programas italianos (que boa parte a Rai internacional não mostra pro resto do mundo, só estando lá pra constatar isso).
E andando pela rua, é comum os italianos "meterem a mão" verbalmente, chamando, gritando... e nem ouse dizer que é brasileira, que inclusive me aconteceu de me perguntarem "quanto era o programa" logo depois de eu ter informado minha nacionalidade. Mas claro, não se pode generalizar. Muitas pessoas são queridas e simpáticas, fiz amigos pra vida toda, mas é sempre bom ter um pouco de cautela quando se vai pra outro país.
Infelizmente não somos os únicos a sofrer com os estereótipos: quando fui pra Salzburgo, vi que em várias lojas eram vendidos souvenirs de viagem com a frase "No cangurus in Austria". Até que perguntei em uma das lojas o porquê dessa frase e me disseram que era uma brincadeira com a "burrice" dos americanos, que chegam lá confundindo Áustria com Austrália.
Acho que o que podemos fazer é nos esforçarmos para provar que somos muito melhores do que aquelo que os outros pensam, e talvez com o tempo essa imagem comece a mudar. Mas acho que ainda vai demorar muito.
Beijos, adoro teu blog!

Anônimo disse...

Excelente post Larissa,esse publicitarios nao tem talento,e sempre o mesmo tipo de ad.

Dani Ferreira disse...

Morei em Londres tbém e senti a mesma coisa, sempre discuti com amigos essa visão que vc colocou no post e concordo em gênero, número e grau com vc.
Dizem que o Brasil é afetuoso, feliz e tal, mas é extremamente machista e preconceituoso, sempre acho isso impressionante.

Andrea disse...

Bravo.

Anônimo disse...

Nossa! Mt lúcido o seu post! Representou o que tenho sentido ultimamente.
Eu tive a oportunidade de fazer um intercambio e eh espantosa a fama dos brasileiros de afetuosos e bla bla bla além da fama com a preocupação com o corpo. Certa vez fui questionada pela minha homestay mom a respeito de plasticas no brasil e preocupaçao excessiva com o corpo, visto que ela ja recebeu diversas brasileiras super novas e ja com plasticas, e eu comentei que isso era um aspecto da nossa sociedade, muita cobrança pela perfeiçao corporal e que pra mim foi extremamente relaxante descobri que la fora as pessoas sao mais desencanadas. Se preocupam, claro, mas vc nao sente aqueles olhares reprovadores como aqui, por exemplo, se vc nao estiver dentro do padrao popozuda...
AH, outro detalhe deveras irritante é a fama de "piriguete" que brasileira tem!Nossa, muito chato quando vc fala que eh brasileira e eles dao um sorrisinho malicioso,ficam assanhados...
E vamos combinar, o Brasil contribui mt com essa imagem....