segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Good Hair ou Cabelo Ruim?

Na semana passada assisti a um documentario interessante apresentado pelo comediante americano Chris Rock. O tema do documentario? A obsessao das mulheres negras americanas em ter cabelo liso ou apliques. O nome do documentario e Good Hair e infelizmente acho que ele nao teve traducao brasileira.

Segundo o comediante, a ideia deste documentario surgiu quando sua filha de 4 anos o perguntou: papai, quando poderei ter cabelo bom? Por causa desta pergunta, Chris resolveu investigar o porque das negras americanas acreditarem que seu cabelo crespo e feio e consequentemente ruim.

No documentario ele entrevista desde cabelereiras, ate celebridades americanas. A grande maioria das entrevistadas ou tem o cabelo alisado, ou utilizam aplique de cabelo liso.

O ponto que mais chama a atencao e descobrir que existem kits alisadores de cabelo para criancas. Enquanto o Chris Rock fica chocado ao ver as maes levarem suas filhas para alisar o cabelo, para mim isto e algo obvio: afinal, se a mae nao aceita o tipo do seu proprio cabelo, nada mais natural que ela tambem force a sua filha a nao aceita-lo tambem.

Olha, longe de mim querer apedrejar as negras americanas que alisam ou usam apliques no cabelo. Como uma das proprias entrevistadas afirmou: a propria sociedade espera isto delas, afinal o cabelo crespo natural assusta. A entrevistada inclusive comentou que quando uma negra vai procurar emprego, se ela chegar com o cabelo natural vai provavelmente perder a chance de ser empregada para uma posicao seria, como advogada por exemplo.

Ela nao esta exagerando nao. So dar uma olhada na historia atual para perceber que a grande maioria das negras bem sucedidas alisam seus cabelos. Oprah Winfrey, Condolezza Rice, Beyonce, Naomi Campbell, Michelle Obama, entre outras. Alias, o dificil e conseguir exemplos de negras com cabelo crespo que conseguiram se destacar!

Este problema com a aceitacao do cabelo crespo nao e exclusivamente americano. Na Inglaterra as negras tambem investem bastante tempo e dinheiro em saloes de beleza, tudo para ficar com cabelo liso. A industria indiana e coreana de venda de cabelos lucra e muito com as negras!

Por causa dos alisamentos e apliques, as mulheres gastem muito dinheiro (cada aplique custa mais de mil dolares), deixam de nadar e nao permitem que seus parceiros toquem nos seus cabelos, entre outros pontos negativos.

Quando me mudei para Inglaterra, uma das coisas que me chamava atencao era ver literalmente tufos de cabelo no chao. No inicio eu nao entendia como que uma pessoa podia perder um pedaco tao grande do cabelo, mas depois de ver a quantidade de saloes que fazem apliques tudo fez sentido.

Cheguei a conclusao de que ter o cabelo crespo hoje e algo libertador e ao mesmo tempo underground. Nao sei quanto a voces, mas se antes ja gostava de ver cabelos crespos, hoje admiro as suas usuarias.

31 comentários:

Carlinha Salgueiro disse...

Oi Larissa!

É pra admirar mesmo, porque a aceitação não é fácil!

Sem falar no trabalho que dá. Acordar mais cedo, umidificar, mousse, difusor. É quase como que manter uma dieta!

Bullying da infância é um caso à parte e só quem viveu isto consegue compreender as palavras da menina - e no meu caso tinha o agravante de ver meu irmão - meninO - com os cabelos lisos!

Hoje sou feliz com meus cabelos crespos (http://www.youtube.com/watch?v=Dkx6A9kN45E), mas foram longos anos aprendendo a cuidar tanto do lado externo, quanto do interno, para sobreviver neste mundo onde o liso é quase que obrigação de "mulher bem sucedida"!

Beijos!

Vania disse...

Lari, vi esse doc na Oprah e compartilho examente da sua opinião.
Fora o ninho de rato que deve ficar debaixo daquele liso falso.
Essa "coisa" do liso me irrita.

Rita disse...

interessante, será que tem pra baixar em ingles?? Vcs sabem que o Cris Rock foi o criador da Serie "todo mundo odeia o Cris"
ele é sensacional

Karla disse...

Oi, Larissa! Tudo bom com vc?

Eu assisti a esse documentário e achei muito bacana o amor de pai do Chris tê-lo motivado a investigar o que acontece...

Olha, espero pelo dia em que nossos padrões estéticos sejam mais inclusivos, sabe?

Eu tenho cabelo lisinho (daqueles que não pára uma tiara em cima) e, desde criança, acho lindo cabelo crespo (pois é, fazia trancinha depois do banho, bem apertadinha, para que quando soltasse parecesse pelo menos um pouquinho com cabelo crespo).

E todo mundo achava engraçado eu achar bonito cabelo crespo (pq ninguém acha, infelizmente). Enfim, continuo achando.

Sabe a Vanessa da Mata? Minha heroína de cabelão.

Se tivesse o cabelo crespo, ia deixar a juba enorme. Coisa de mulherão com personalidade, sabe?

Queria muito que fosse aceito como padrão de beleza...

Fico no aguardo do dia...

=)

Bjinho...

Karla

Mirza Braga disse...

Acho que não existe esse negócio de cabelo ruim, uma vez li um artigo que falava disso do tal cabelo ruim, mas peraí cabelo tem sentimento pr a ser ruim ou ser bonzinho?! apesar de ter nascido com cabelos lisos, creio que se eu tivesse nascido com cabelos crespos (não cacheados) tentaria sim dar um jeitinho de deixálos mais hidratados e maleváveis não tentaria alisar, mas cuidaria sim dele, acho que independente da testura do cabelo temos que cuidar, hidratar, e deixa-lo sempre com um aspecto saudável. Mas o fato de muitas mulheres alisarem é porque cresces com padrões de beleza que são impostos pela sociededa por meio de propagandas, revistas, e pela tv, crescemos vendo que o ser bonita é ser magra, alta, loira, e de cabelos comridos e escovados! e assim nossa geração foi moldada, tanto e há poucos anos a disney lançou sua primeira princesa negra que até então a mais escurinha ela árabe mas... com cabelos LIsos! Passando pra deixar minha marquinha aqui e espero que você deixe sua marquinha no meu blog também viu!? Até lá!

http://mirzabraga.blogspot.com
@mirzabraga

Beijinhoooo da Mih! =*

Tati disse...

Bom, já ouvi um comentário no salão, de uma cliente, que disse q queria o cabelo dela liso igual ao de todo mundo, e eu como gosto muito do meu crespo, só retruquei dizendo: 'Eu, pelo contrário, gosto do meu cabelo crespo, pq não sou igual a todo mundo'. O ser humano é muito estranho, ele diz que quer ser único e original, mas no fundo no fundo quer ser igual a todo mundo, como eu sempre fui alguém q não me encaixo em nenhum rótulo, eu passo a idéia de fazer igual todo mundo e prefiro fazer do meu jeito.

Cacau disse...

Ai, Larissa, eu tive cabelo cacheado um tempão! Complicado! Esse preconceito com cabelo crespo vem muito do racismo e da não aceitação do negro na sociedade. A gente finge que vive numa sociedade igualitaria, mas é uma fachada bem frágil. Otimo post.

Anônimo disse...

Parabéns pelo post. Tenho cabelos cacheados e não abro não disso. Sou baiana, mas vivo em outro estado, AL. Cresci em uma cidade negra vendo o negro não se aceitar como ele é. Homens e mulheres alisando o cabelo e sofrendo todo tipo de conseqüência dos produtos químicos. Hoje a realidade lá é um pouco melhor, mas ainda existe muito preconceito. Eu tenho dificuldade de achar um cabeleireiro que saiba lidar bem cabelos cacheados, eles só lidam com cabelos lisos ou alisados e ainda me perguntam se eu não quero fazer uma escova...
Crescemos vendo apresentadoras de TV loiras e lisas em um país mestiço, por isso temos que ter muita atenção com nossas crianças p/ que elas cresçam com uma auto estima legal e sejam saudáveis. Sucesso!

Ariella disse...

Mto interessante!

Anônimo disse...

Olha eu vou falar em nome de quem entende o porque do alisamento como uma praticidade... Na Africa, se voce olhar bem, as mulheres prendem o cabelo em fileirinha, fazem trancinhas, usam bem curtinho, e nao porque nao querem assumir seus crespos, o que elas fazem, mas e uma caracteristica do cabelo crespo (e estou falando de cabelo crespo mesmo, tipo pixaim, que e o nome que conheco para isso, e nao de cabelo cacheado e maleavel) ser extremamente dificil de manter limpo e sedoso. Eu nunca vi uma negra africana mesmo com o cabelo tipo juba, porque nem elas acham bonito. Entao entendo o porque de uma mulher ocidental querer seus cabelos mais lisos, maleaveis e faceis de cuidar, independentemente da cor de sua pele. E muito incomodo toda vez que vai lavar o cabelo ter que usar quase um litro de "amaciante". E sei tambem que a maioria dos homens preferem cabelos lisos para poder passar a mao, sentir a maciez dos fios. Na minha opiniao, e hipocrisia nao ver este lado tambem.

Natália disse...

Primeira vez que visito seu blog e de cara já amei.Interessante você tocar nesse assunto. è bem verdade que não vemos celebridades gringas com cabelos naturais. Sao sempre cabelos alisados. Concordo sem dúvida ser esta uma atitude que nasce do puro preconceito. Eu fico feliz por perceber que no Brasil já existe uma mudança com relação aos cabelos crespos. Felizmente podemos perceber várias celebridades contentes por seus cachinhos. Ainda é uma mudança lenta, mas já é uma conquista. Não que uma escova ou alisamento seja errado. Mas que alisar não seja uma obrigação, e sim, uma alternativa para a produção das madeixas. =*

Clara lobos disse...

Realmente, só me lembro da Mel B das Spice usar cabelo crespo,mas mesmo esta já usa liso hoje em dia... Pessoalmente, gosto bastante de cabelos crespos ao natural.
As mulheres que não têm cabelo crespo também modificam muito o seu cabelo (cor e forma), principalmente, nos EUA. É um triste realmente...

Anônimo disse...

Eu amo cabelos crespos, e tenho lisos demais.
Aqui no Brasil está passando atualmente uma novela que se chama "Araguaia". É lindo de se ver três atrizes, que fazem o papel de irmãs e que possuem os cabelos crespos, aliás, dos mais lindos e bem cuidados.Um ótimo exemplo para muitas.
Mas ter o cabelo liso virou sinônimo de cabelo escovado, chique, em que na maioria fica muito cafona, de tão escorrido.
Como a Carlinha citou "mulher bem sucedida".
Falaram tanto do Michael Jackson que acredito que muitas mudanças radicais estarão por vir, como já estamos vendo.
Excelent post.
Beijão!!! Ótima semana!
Elianinha.

Coletivo Asema disse...

Larissa!

Adorei essa postagem, de verdade, acho que foi uma das melhores!
Todos os blogs de beleza postam dicas de maquiagem, cabelo, enfim, mas nunca vi uma posição tão crítica quanto a sua.
Gostei muito, porque me deu mais forças a minha grande empreitada de deixar de alisar o cabelo rs.
Depois de 7 anos alisando, decidi parar e assumir meus cachos mal definidos e volumosos. Apesar de não ser igual ao cabelo das negras, o sentimento é o mesmo.

Parabéns pela abordagem.
Abs

Wendy Cardoso disse...

O comentário acima foi feito por mim, Wendy, mas sem querer saiu na conta do meu coletivo rs

Negra e Feliz disse...

Voces todas tem razão em afirmar que há realmente um grande preconceito ,que obviamente não deveria existir, contra os negros (que são quem realmente possuem o cabelo CRESPO).O mundo seria melhor se cada um se aceitasse como É. Cada um com sua cor, seu cabelo, seu peso, seu nariz, seus seios........Acho interessante quem tem o cabelo liso dizer que admira os cabelos crespos...Será? Trocaria?? Pergunto isso porque sofri muito preconceito durante toda minha vida, principalmente na infância por causa do meu cabelo, que eu não escondo de ninguém, e não me recordo de muitos elogios..Vamos parar e refletir então se a maioria de nós não está sempre tentando se encaixar em um perfil. Assim como conheço poucos negros satisfeitos com seu cabelo, conheço poucas gordinhas felizes com seu peso e por aí vai....

Ci disse...

Além do problema do preconceito, o cabelo crespo/cacheado dá muito trabalho pra cuidar. Manter um cabelo alisado, acho que é bem mais fácil.
Eu também admiro as que tem coragem, que se assumem.

disse...

Eu assumo meus cachos e adoro! Cacho Power!rs!
Eu vi o trailler do filme e adorei!
O Chris Rock é demais!
Beijocas e parabéns pelo blog!
Mônica Luz
http://www.possiblebeauty.blogspot.com/

Juliana Faria disse...

Oi Larissa,
Parabéns pelo post! Tenho cabelo crespo e sou escrava dos salões de beleza =(
Não vou me extender,pq já comentaram tudo o que penso a respeito...
grande beijo e parabéns novamente pelo POST!

Ivy disse...

Oi Larissa!

Libertador é a palavra. Hoje em dia sou muito mais tranquila em relação ao meu cabelo. Trato muito bem meus cachinhos pra não ter que ficar escrava do cabeleleiro e ficar no salão toda semana, como era quando fazia relaxamento.
Agora passo um leave in e deixo secar naturalmente no dia a dia. E quando tem alguma festa mais arrumadinha pra ir, coloco algum assessório com brilho e deixo meu cabelo com bastante volume pra chamar a atenção! Meu sonho é deixar meu cabelo igual ao da Vanessa da Matta, um dia eu chego lá! Beijos

Carol disse...

Realmente ter cabelo crespo é um processo.

Durante quase 18 anos fui adpeta dos alisamentos/relaxamentos mas resolvi deixar de usar esse tipo de química...

Meses após meu cabelo partiu e tive que cortar...

Foi a melhor decisão da minha vida. No início a reação das pessoas foi de estranheza, mas hoje... tem pessoas que não conseguem me ver mais com o meu antigo cabelo.


Gostei mesmo das suas considerações neste post. Espero que faça muita gente pensar!

Adriana disse...

Lari,
Interessante seu post!

Tenho os cabelos ruivos e cacheados desde criança.
Há anos atrás, por 2 vezes, experimentei a escova marroquina e meus cachos "sumiram". Depois, tive problemas para eles "voltarem", pois achei que a tal escova mudou temporariamente a estrutura dos fios.
Hoje eles estão mais cacheados, o que me faz hidratá-los mais.
Ademais, acho que os cachos combinam com meu rosto fino e delicado. Os fios lisos me deixavam com a expressão do rosto meio triste, estranha.
Tem disso!
Haja visagismo para ter os fios certos para o nosso rosto e astral.
Adoro meus cachos largos e cuido deles bem, com creminhos de todo o mundo.
O fato é que muuita gente neste mundo acredita que os fios lisos dão status social, de "bem nascida e cuidada"... e haja escova disso e daquilo para incentivar tal absurdo. É dose!

BJss.

Lúh Galativicis disse...

Olá tudo bem? Gostei muito desse post que na realidade é assim mesmo o ato de se aceitar do jeito que é não fácil.
Beijos
Posso publicar seu post no meu blog?
Luh
www.sempre-belas.blogspot.com

Luciene.galativicis@gmail.com

Anônimo disse...

Bom, é fácil criticar e fazer comentários sem viver o drama de acordar todos os dias e ver que seu cabelo cresce pra cima independente do tamanho que ele tenha. Pior que isso é tentar usa-lo natural e voltar pra casa com uma coleção de críticas e comentários desagradáveis de conhecidos e desconhecidos.
Eu vivo esse drama e sou escrava da escova, portanto, eu posso dizer pra quem quiser ouvir: é uma realidade fatidica das sociedades modernas que cabelo liso é sinônimo de elegância, logo cabelo crespo não.
Alessandra

Não vivo sem cosméticos disse...

Oi, Larissa. Essa questao de lisos ou crespos para negros é engraçada. Costumo compará-la ao hábito das meninas brancas, morenas ou não, de se tornarem loiras. Para mim, é a mesma ditadura, do loiro e do liso (do magro, então, nem se fala)! Adere quem quer e quem se sente bem. Outro ponto a ser levado em consideração: manter o cabelo afro natural (não crespo com raiz lisa e nem cacheado, mas afro mesmo, pixaim) e conseguir se aceitar bem no mundo moderno é difícil. Eu mesma desisti de passar horas tentando ajeitar com grampos, presilhas e elásticos para conseguir ir trabalhar, ter q calcular qtos dias antes de um evento poderia lavar o cabelo pq molhava ele encolhia, nunca poder soltá-lo por n ter maleabilidade nenhuma e sempre ser olhada torto. Um dia eu vou parar de relaxar, mas hj não tenho energia para isso. Acho q cada um é cada um e é preciso respeitar o desejo de todos quererem se sentir melhor. As crianças sofrem mto, eu me lembro de ser comparada a um macaco na escola várias vezes. Pensa nisso! E tem vários livros: Cabelo de Lelê, de Valéria Belém; Cabelos de Axé, do antropólogo Raul Lody; Sem Perder a Raiz: Corpo e Cabelo Como Símbolos da Identidade Negra, de Nilma Lino Gomes e por aí vai... que podem ampliar nossa percepção sobre uma discussão que de simples n tem nada. bjo

Larissa disse...

Meninas,
legal notar que voces tambem se sentem desconfortaveis com esta "ditadura" dos cabelos lisos.

Gostei muito dos relatos das leitoras que tem cabelo crespo e ainda mais em saber que algumas de voces estao remando contra a mare e nao so aceitando seus cabelos crespos, como tambem os celebrando.

Eu acredito que nao seja facil ouvir piadinhas ou comentarios maldosos de quem acredita que os cabelos crespos sao feios. Mas alisa-los para ser aceita nao e tambem concordar com o preconceito?

Enfim, nao quero polemizar. A intencao deste post foi somente divulgar o documentario do Chris Rock e levantar a minha opiniao.

Beijos,
Lari

R.Chadud disse...

Sabe eu AMO cabelo crespo.
Meu cabelo é cacheadão, e usei durante uns 3 anos liso mas depois cansei e todos da minha escola (faço 3º ano) amaram.
Muita gente pergunta o que eu faço com o cabelo e até acha que eu gosto litros de dinheiro para manter os cachos! *risos*
O mundo hoje é tão alisado que as pessoas admiram e até se assustam com quem ostenta cachos.
É libertador ficar livre do combo secador+chapinha, poder lavar o cabelo e pronto, sem se preocupar em deixá-lo liso e sofrer com o calor infernal do secador.
Nem sei mais se consigo faer escova no meu cabelo mais! *risos*
Amo cachos.
Beijos.
XXXO

Nubia de Oliveira disse...

Cabelo crespo, crespo de verdade, é complicado manter ao natural. Meu cabelo tem muito volume, é muito seco, cachos irregulares, já tentei vários cortes pra mante-lo natural mas fica inviável. sempre tem que secar com difusor, usar litros de finalizador caro, perde-se tempo demais para no outro dia estar tudo bagunçado e ter que fazer de novo. meu cabelo natural se meu marido coloca a mão fica tudo armado... a textura é desagradável. Sinceramente, acho bobo essa de assumir o crespo. Depende muito da pessoa. Comigo não deu certo. E se for pensar assim, oriental não pode ser loira, ruiva não pode ser morena, cacheadas não podem alisar... só implicam quando é negra que quer mudar. não estou pintando minha pele de branco, só mudando algo que realmente me atrapalha. gente branca não é perfeita, negro também não... todo mundo quer mudar algo em si. Sou a favor da pessoa fazer com o cabelo o que for mais prático para o seu dia a dia, cabelo crespo pra muita gente não é nada prático.

Tatiana disse...

No Brasil, acredito que isso tem dimunuído a cada dia. Temos grandes mulheres com o cabelo afro ao natural, tais como, Paula Lima, Sheron Menezes, Vanessa da Mata, Raquel Villar, Cinara Leal, Nanda Lisboa (essas 3 últimas são da novela Araguaia), Juliana Alves, Luciana Mello, Thaís Araújo, Aisha Jambo, Cris Viana, Esther Dias, Luci Ramos, Thalma de Freitas, Lidi Lisboa, Isabel Filardis, Zezé Mota e Adriana Alves. Ufa! Acho que lembrei da grande maioria das nossas beldades. Eu sou cacheada e nunca alisei o meu cabelo, assumo que tive vontade, porque achava mais prático, mas não tive coragem, toda vez que perguntava a opinião de familiares e de amigos, eles diziam que eu ia perder a minha identidade. Até o meu cabeleleiro disse que se eu fizesse não seria com ele. É muito difícil ter que acordar mais cedo para domar os cachos, mas vejo o outro lado, minha mãe, por exemplo, tem cabelo liso, muito liso e, é complicado mudar, porque nada segura no cabelo dela, tiara, presilha, baby liss então não dura 30min. Ela diz que: quem tem cabelo liso sempre tem a mesma expressão e cabelo afro ou cacheado pode mudar, inovar sempre.
Fica a critério de cada pessoa. O importante é se sentir bem e não mudar por causa dos outros e sim por você.

Eu aprendi a gostar dos meus cachos e a cuidá-los da forma correta.

Jéssica disse...

Infelizmente a sociedade é cruel, sei que as mulheres já tem seu próprio espaço, mas p/s negras não é tão fácil! Tenho 20 anos sou mulata com cabelo bem enrrolado e comprido(que é lindo, não troco ele por nada), ja fiz muitos cursos e sou bem instruída mas mesmo assim ainda preferem colocar brancas de cabelo liso que mal sabem escrever (é já perdi vaga p/ uma assim).
Tenho uma prima que é branquinha e tinha o cabelo mais enrrolado que o meu, muito bonito, mas no emprego dela disseram que se continuasse com ele não ficaria por lá mais tempo! Achei um absurdo! e ela acabou fazendo o que pediram, agora está com o cabelo liso e loiro, minha irmã igualmente, eu me recuso!

Raquel disse...

Por isso que admiro o Slash (ex Guns n' Roses) em meio a tantos loirinhos no Hard Rock dos anos 80, o cara com um cabelo cheião, crespão coloca um cartola e cria maior estilo! Hj ele é icone dos anos 80. acredito que O maior problema não esta no cabelo e sim dentro da cabeça. mudando a mente tudo melhora^^